Sabe quando você lê um depoimento e imagina a pessoa falando com brilho nos olhos? Pois hoje a nossa noivinha convidada para o Perfil da Noiva se encaixa exatamente nessa situação. É dia de contar a história da Karla e do Filipe, que se casaram em fevereiro deste ano e vivem uma linda história de amor. A Karla contou pra gente detalhes sobre como eles se conheceram e como foi o planejamento de seu casamento, até chegar no grande dia da cerimônia.  Inspire-se com a história e venha ser uma noivinha Zárex também!

Conheci meu marido, Filipe Dos Santos Xavier, em 19 de outubro de 2009, em um restaurante próximo ao meu trabalho e qual não foi a minha surpresa quando todo tímido pediu para sentar na mesma mesa em que eu estava e assim almoçamos juntos, e olha que tinha mesas vagas por todo o restaurante. 

Lembrei então de já tê-lo visto na empresa em que eu estava trabalhando e por sinal lá estou até hoje. Ele também trabalhava na empresa. Eu havia acabado de terminar um namoro longo e não pensava iniciar novo romance tão cedo. Desse almoço, em seguida, veio o convite para uma caminhada no calçadão da praia num fim de tarde, depois cinema no fim de semana. Um esperava pelo outro na saída do trabalho, ele sempre muito respeitador, e quando me dei conta já estava indo a um aniversário da avó dele e conhecendo toda a família. 

Namoramos então por dois anos e no fim de 2011 ficamos noivos de uma forma bem discreta. Quando cheguei de uma viagem ao interior passei no apartamento dele e encontrei um par de alianças à minha espera e o pedido foi feito a sós e sem alarde, típico do rapaz extremamente reservado.

Após três anos de noivado, em um fim de semana quente de fevereiro de 2014, meu noivo e eu demos um importante passo, o primeiro na verdade, com relação aos preparativos do nosso casamento. Definimos a data e o cerimonial, dia 07 de fevereiro de 2015, no Cerimonial da Barra em Vila Velha. 

Eu sempre sonhei em me casar ao estilo do casamento tradicional dos EUA: cerimônia e recepção ao ar livre, durante o dia, com toda a família reunida, demoiselles, arrumação da noiva em casa mesmo, tudo que não raro vemos nos filmes de Hollywood. Inicialmente pensávamos em algo bastante simples, mas que do convite à decoração fosse a tradução daquilo que somos como pessoas e como casal. E essa noiva não é muito simples, logo, alguns detalhes precisariam traduzir essa personalidade!

Em maio de 2015 comecei a busca pelo vestido perfeito e tendo conhecido a marca Zárex Noivas em um evento voltado para casamentos, resolvi agendar uma consultoria num sábado em que estava disponível. Porém, na quinta-feira, em Brasília, minha melhor amiga que já estava há algum tempo hospitalizada falecera e foi uma tristeza enorme para mim. Era alguém que eu queria muito que estivesse presente no meu casamento. 

Com velório marcado para o sábado pela manhã eu pensei em desmarcar a visita à Zárex, mas sabia que um novo agendamento seria difícil e mesmo assim decidi cumprir a agenda, sem acreditar que escolheria o vestido naquele dia devido às circunstâncias, mas algo extremamente especial aconteceu.

Cheguei na Zárex na hora marcada e uma consultora de nome Janaína me atendeu, perguntou como eu imaginava o vestido e também detalhes da minha personalidade. Porém, as respostas vinham à minha cabeça muito diferente do que eu normalmente responderia e ela acabou tendo a impressão de que eu era uma pessoa delicada e romântica, o que definitivamente não sou. A única coisa que realmente coincidiu com o que eu havia predeterminado é que a cor do vestido seria off white. Acho que o meu estado de espírito naquele momento em que eu estava triste passou uma imagem diferente daquilo que eu achava ser.

Foi então que ela saiu da sala espelhada com tapetes vermelhos e confortáveis poltronas em busca do vestido ideal e me deixou ali num mix de sentimentos e expectativas. Após alguns minutos, retornou com um cabide todo coberto com capa personalizada com a logo da Zárex. De repente, eis que surge um vestido off white, evasê, simples, mas rico em delicados detalhes, alças que lembravam ramos de folhas e decote comportado. Não era um Maggie Sottero, tão pouco um Allure, mas era um Justin Alexander, com romantismo e personalidade. Caiu como uma luva! Na primeira prova já se percebia que poucos ajustes seriam necessários. Saí de lá naquele dia com a certeza de que não havia sido eu a escolher o vestido, o vestido é que me escolhera ou talvez minha amiga o tenha escolhido para mim, pois, certamente representava tudo o que ela era: simples, porém nobre de espírito; tradicional, mas aberta a toda e qualquer experiência que pudesse trazer crescimento e conhecimento; clássica, discreta, mas acessível àqueles que dela precisassem. O bom gosto sem ostentação. Aquele vestido era a tradução de um espírito livre, a tradução da mulher filha, da mulher irmã, amiga, da mulher noiva, da mulher esposa.

Foi então que após meses de preparativos e um dia de noiva sendo paparicada, massageada, maquiada, fotografada, finalmente às 18h de um lindo dia de verão um automóvel clássico, um Suburban vermelho, com motorista a caráter estaciona em frente ao Estúdio GS Make Up e escuto alguém dizer “seu carro chegou e ele é lindooo!” 

Já ia esquecendo de mencionar, era a semana que antecedia o carnaval e os blocos já estavam nas ruas fazendo o esquenta. Literalmente, os foliões já estavam colocando os blocos na rua. Então, por todo o trajeto do Estúdio até o Cerimonial onde aconteceria a cerimônia e recepção, os foliões e transeuntes saudavam a noiva que passava no seu Suburban vermelho, foi muito divertido.

Palavras não faltariam para contar-lhes a magia da chegada ao cerimonial, da emoção em ouvir a música de entrada da noiva (November Rain – Guns N’Roses), minhas pernas tremiam, o sorriso parecia pesar, mas ao ver Filipe, lindo, me esperando no gazebo decorado com flores em tons de laranja eu apenas mirei e queria correr para os braços dele. E o que fiz ao me aproximar dele? Não pude esperar e o beijo que deveria acontecer no fim da cerimônia aconteceu ali mesmo, como um vento forte aplacando o calor de uma das estiagens mais longas que toda a nossa região já sofreu. Depois? Ah, depois foi só curtir a festa com família e amigos ao som de um bolero, de muita música italiana, muito axé, forró e rock and roll!

01 maquiagem de noiva

02 dia da noiva

03 cabelo e maquiagem noiva

04 vestido de noiva Zarex

05 noiva Zarex

06 Perfil da Noiva

07 Perfil da Noiva Zarex

08 casamento no espirito santo

09 cerimonia de casamento

10 casamento ao ar livre

11 noiva espirito santo

12 casamento

13 noiva

14 casamento Zarex Noivas

15 festa de casamento

16 perfil da noiva

17 noiva jogando buque

18 perfil da noiva

19 perfil da noiva

Lista de fornecedores 

Cerimonial: Cerimonial da Barra

Cerimonialista: Camila Almeida

Decoração: Cerimonial da Barra

Cabelo e Maquiagem (cerimônia e recepção): Studio GS Make Up

Cabelo e Maquiagem (fotos externas): JR Studio Hair Desing

Fotografia: Estúdio Dois – Jayro Gandarella

Música na igreja: Feeling Arte Musical

Música na festa: Eduardo Santa Clara & Banda

Querida Karla, toda a nossa equipe agradece a você por ter dividido este momento único de sua vida conosco. Foi um prazer tê-la como nossa noivinha. Desejamos ao casal muitas alegrias, conquistas e bênçãos. Um abraço carinhoso!

Recommended Posts

Deixe o seu comentário